12 de Dezembro de 2018

Brasileiros criam pulseira que avisa pais surdos quando bebê chora

O choro é uma das principais formas de comunicação dos bebês. No caso de pais surdos com filhos ouvintes, esse ato sonoro torna-se uma dificuldade diária, especialmente durante a noite. Para isso, alguns deles usam babás eletrônicas vibratórias ou que emitem sinal de luz. E, embora muito útil, esse tipo de equipamento pode não adiantar muito se não estiver no campo de visão ou junto ao corpo de seus usuários. Pensando nisso, Artur Guiguer, Luiz Henrique Ferreira, Carlos Peres e Mateus Cherem — alunos do curso de Design do Instituto Mauá de Tecnologia, de São Paulo — criaram um sistema de pulseiras para pais com deficiência auditiva.

 

Nomeada como Silence, a tecnologia envolve o uso de dois dispositivos: um para os pais e outro para a criança, sendo ambos com acesso à internet WiFi e conexão Bluetooth. No caso, a pulseira infantil é fabricada com microfones embutidos, capazes de captar a frequência e o nível do choro. Esses dados são transmitidos para a outra pulseira a partir de ondas vibratórias intensas, de modo que acorda os pais ou indica o que está acontecendo. Os aparelhos podem ser usados até mesmo quando as crianças estiverem maiores, pois têm GPS. Dessa forma, facilita o monitoramento de sua localização em situações fora de casa.

 

Todos esses dados podem ser acompanhados pelos pais e responsáveis através de um display touch screen de 1,5’’, conferindo à Silence a aparência de um smartwatch. Além disso, o produto é à prova d’água e com bateria de longa duração — esse tempo não foi divulgado. A tecnologia ainda está em fase de projeto e precisa de investimento para ser comercializada — por isso, não tem ainda preço estimado. Se o valor necessário para sua produção for alcançado, ela estará disponível para vendas em aproximadamente 2 anos.

 

Fonte: Inovação Social