24 de Abril de 2018

Projeto traz vídeos com sambas-enredos interpretados em Libras

Para permitir que deficientes auditivos tivessem uma experiência completa ao ver os desfiles na Sapucaí, a subsecretaria da Pessoa com deficiência decidiu pôr em prática um projeto inclusivo, em que os sambas-enredo das escolas de samba do Grupo Especial foram interpretados em Libras. Os vídeos, em que intérpretes traduzem o significado das canções, estão sendo postados no site do órgão, em sua página no Facebook e em seu canal no YouTube. Por enquanto, foram divulgados os sambas da Unidos da Tijuca, da Grande Rio e do Salgueiro.

                

- Por três semanas, fizemos uma pesquisa das sinopses e dos enredos, visitamos os barracões de cada escola, e conversamos com carnavalescos, diretores de carnaval, autores de samba, para então fazer a interpretação e inclusão no ritmo e tempo de cada samba. Em seguida, fizemos a produção e a filmagem dos vídeos - explica Viviane Pinheiro, coordenadora da Central Carioca de Libras.

 

O intérprete de Libras Igor Mesquita conta que imergiu na cultura da Índia para traduzir o samba da Mocidade, que tem como enredo "Namastê... a estrela que habita em mim saúda a que existe em você".

 

- O samba da Mocidade fala de fatos culturais e históricos que eu não conhecia direito. Tive que pesquisar muito mais sobre a Índia, porque queria passar a fidelidade do discurso. Precisava entender, de fato, a letra do samba para que os deficientes auditivos soubessem o que realmente estava sendo cantado - afirma Igor, que também foi o intérprete do samba do Salgueiro.

 

O estudante Elias Martins, deficiente auditivo de 18 anos e fã dos desfiles das escolas de samba, mandou um vídeo para Igor agradecendo o trabalho: "Que diferente, achei bem legal.Você me ajudou a entender (o samba), muito obrigada mesmo. Quando vi, fiquei admirado, o seu trabalho foi muito positivo", disse Elias no vídeo.

 

 

Fonte: O GLOBO