18 de Maro de 2019

Queniano cria luvas que convertem linguagem de sinais em áudio em tempo real

A necessidade é a mãe da invenção, e o desejo de conexão é capaz de mover a invenção a lugares inesperados e nunca antes alcançados. Foi para se comunicar com sua sobrinha deficiente auditiva que o inventor queniano Roy Allela, de 25 anos, criou a Sign-IO – uma luva capaz de converter os movimentos da linguagem de sinais em áudio em tempo real. A luva, portanto, é capaz de fazer a linguagem de sinais falar.

 

Roy é engenheiro de software e programador, e ainda que sua invenção tivesse o objetivo de facilitar sua própria comunicação com sua sobrinha, a luva poderá ajudar a todos com qualquer tipo de deficiência comunicativa, de fala ou audição, a se comunicar com as pessoas em geral. A luva é capaz de reconhecer as letras e palavras, e envia a informação para um aplicativo de Android, que então vocaliza em tempo real o que está sendo dito. Mais de 30 milhões de crianças no mundo dependem da linguagem de sinais para se comunicar.

 

O aplicativo permite que o usuário escolha a língua, o gênero e até o timbre de voz que será utilizada, com resultado acurado em até 93%. “Ela combate o estigma associado à surdez ou a qualquer impedimento de fala. A luva é legal, e todo garoto ou garota quer saber o motivo pelo qual alguém a está usando”, afirma Allela, que já recebeu diversos prêmios e indicações pela sua invenção.

 

Seu objetivo agora é que cada criança com necessidades especiais no Quênia tenha sua luva, e eventualmente que ela possa ser utilizada por todas as crianças que precisem pelo mundo. “Eu queria que minha sobrinha tivesse as mesmas oportunidades que todos na educação, no trabalho, em todos os aspectos da vida”, afirmou Allela que, com sua invenção, pode agora almejar o mesmo para milhões de crianças na mesma situação de sua sobrinha pelo mundo.

 

Fonte: Hypeness